Volvo B270F – com suspensão pneumática de série…

B3296

A Volvo Bus Latin America lançou na Transpúblico 2013 o seu chassi com motor dianteiro da marca, B270F, agora com suspensão pneumática. O modelo possui configuração 4×2 que permite atender a uma ampla gama de carrocerias nacionais voltada para os segmentos urbano, rodoviário e de fretamento.

V Piraquara (11)

“Nosso modelo com motor dianteiro está conquistando a preferencia na classe dos semipesados. Com este modelo reforçamos nosso compromisso de desenvolver soluções que atendam as suas necessidades e que garantam a qualidade de vida no transporte de passageiros. Lançamos há menos de dois anos e já alcançou 10% de participação de mercado” – afirmou Luís Carlos Pimenta, presidente da Volvo Bus Latin America. O veículo de motor dianteiro com suspensão a ar faz parte de uma solicitação empresarial para atender aos pedidos dos clientes que operam tanto no segmento urbano quanto no rodoviário. O produto desenvolvido com suspensão pneumática reduz sensivelmente os níveis de vibração e ruído da própria suspensão, oferecendo um maior conforto e segurança aos motoristas e seus passageiros, graças à tecnologia utilizada pela montadora que confere a estabilidade total do veículo e ainda mantém a sua altura nivelada.

ônibus_volvo_b270f_2013_3

O lançamento deste coletivo “B270F” amplia o portfólio de chassi da Volvo, que é o maior e possui o mais completo do mercado de transporte para passageiros, oferecendo 20 tipos de configurações que atentem às diferentes necessidades na área segmentada para os passageiros urbano e rodoviário, que vai desde o ônibus híbridos até o biarticulado e o rodoviário 8×2. (Por Ronaldo dos Santos, editor MTb 9529PR, Repórter Fotográfico ARFOC PR Reg. Matr.: 0010, de Curitiba, PR – Fotos: FotoFrotista/Volvo Bus/Arquivo/Marketing).

Anúncios
por inbustransportonibus

Volvo “Hybrid” é sucesso por toda a Europa!

Eletromobilidade: presente e o futuro para a Volvo Bus

Volvo_7900_Hybrid_2011_091

volvo_bus_hybrid_suecia_2013

Com mais de mil unidades do ônibus híbrido vendidos em 21 países, a Volvo Bus conquistou, em pouco tempo, a liderança no mercado global. Para tanto, aqui na América Latina, os primeiros veículos produzidos no Brasil, circulam em Curitiba, PR desde outubro de 2012. Os ônibus possuem uma eficiência energética capazes de operar com eletricidade em sua grande parte operacional.

volvo_bus_hybrid_suecia_2013_a

“A Volvo investe constantemente em tecnologias inovadoras e que contribuem para o desenvolvimento das soluções sustentáveis de transporte, cuja trajetória mostra que a liderança da empresa na criação de veículos seguros e eficientes é muito forte. Assim, nossos produtos garantem aos empresários brasileiros a melhor relação no consumo de combustível, menos poluentes e que gera uma produtividade positiva em qualquer sistema de transporte” – finalizou Pimenta da Volvo Bus. Depois da matriz na Suécia a fábrica da Volvo no Brasil é a primeira a produzir esses novos ônibus híbridos, movidos a eletricidade e a diesel, desenvolvidos pela fabricante e que está totalmente preparada para a produção em série e em escala industrial. (Por Jean R Dierckx, de Bruxelas, Bélgica, Correspondente para a Revista Inbus Transport Ônibus – Brasil – Images: Volvo Buses/Press).

por inbustransportonibus

Hibribus da Volvo – Solução pioneira e sucesso do novo modelo de tecnologia!

Tecnologia de ônibus híbrido da Volvo é revolucionária e a mais avançada do mercado nacional!

volvo_hibribus_2012_ctb

O constante desenvolvimento do novo e atual ônibus híbrido da Volvo Bus chamado de “híbrido plug-in” é o grande destaque na Europa e que vai contribuir para uma evolução que visa dar a sustentabilidade social sem danos ao meio ambiente. Nesta nova introdução para o segmento de transporte de passageiros a Volvo destacou que o coletivo pode ser carregado através da rede elétrica nos terminais de ônibus, facilitando a operação em distâncias mais longas utilizando a eletricidade limpa e silenciosa. Graças ao reduzido consumo de energia (equivalente em até 60% e as emissões de dióxido de carbono em pelo menos 80%), o ônibus híbrido plug-in já está sendo testado em Gotemburgo, Suécia e que o início da produção seriada está previsto para o ano de 2015. O ônibus híbrido brasileiro aqui fabricado em Curitiba também é uma tecnologia revolucionária e é a solução híbrida mais avançada já desenvolvida. Movido à eletricidade e a diesel, o ônibus reduz em 90% a emissão de gases poluentes em relação aos ônibus convencionais. A tecnologia usada pela Volvo permite uma economia absoluta em relação aos ônibus com tecnologia “Euro 3” e em 50% quando comparados com os veículos atuais da gama “Euro 5”. Outra vantagem do veículo é não emitir ruído em cerca de 30% a 40% do tempo de operação.

volvo_hibribus_2012_ctb_a

“A América Latina tem um excelente potencial de mercado e há um grande interesse pelo veículo híbrido. O caminho para a eletromobilidade é irreversível e por isso estamos totalmente prontos para oferecer o melhor produto” – destacou Euclides Castro, gerente de ônibus urbanos da Volvo Bus latina. A chamada tecnologia “Híbrida em Paralelo” foi projetada para um ônibus com dois motores (um a diesel e outro elétrico) que funcionam em paralelo ou de forma independente. O motor elétrico é utilizado para arrancar o coletivo e acelerá-lo até uma velocidade de aproximadamente 20 km/h, e também é usado como gerador de energia durante as frenagens. O motor diesel entra em funcionamento em velocidades mais altas. A cada vez que se são acionados os freios, a energia de desaceleração é utilizada para carregar as próprias baterias do veículo. Quando o “ônibus hibrido” está parado (como num exemplo: no trânsito do dia-a-dia), ou em pontos e paradas ou até mesmo em semáforos, o motor diesel fica totalmente desligado. (Por Helio Luiz de Oliveira, editor MTb 69429SP, de SP – Fotos: Volvo Bus/Marketing).

por inbustransportonibus

Viale BRS da Marcopolo – Primeiro hibrido “low entry” do Brasil.

marcopolo_viale_brt_40

A encarroçadora do RS apresentou durante a Transpúblico 2013/NTU seu moderno ônibus Viale BRS com tração híbrida (biodiesel/elétrica) – uma das atrações da Marcopolo. O veículo é o primeiro com piso baixo fabricado no Brasil com a tecnologia híbrida equipado com chassi Low-Entry “Volvo B5RLH EURO V”. No conjunto propulsor o coletivo é formado por um motor elétrico de 160 cv de potência, que utiliza baterias de íon de lítio e que também dispõe de um motor diesel/biodiesel de 215 cv de potência. “Os ônibus híbridos são os veículos do futuro. Em recentes feiras de mobilidade urbana na Europa, foram os modelos mais evidenciados pelas operadoras e os que mais se destacaram. O Viale BRS tem projeto, desenvolvimento e produção com foco na sustentabilidade. A tração híbrida reforça a posição de vanguarda em oferecer soluções de transporte menos poluentes, mais econômicos e que contribuam com a qualidade de vida da população” – explicou o executivo da Marcopolo, Paulo Corso, diretor de operações comerciais. Os propulsores são instalados na parte traseira do coletivo, o que contribui para a melhor distribuição de peso veicular e conforto para todos os seus passageiros. Com 13395 mm de comprimento, o “BRS Híbrido” tem a capacidade para transportar 91 passageiros, sendo 41 sentados e 50 em pé e ainda: equipado com transmissão automática, retarder, poltronas com encosto de cabeça, com descansa-braços e descansa-pés, lixeiras no salão de passageiros, sistema de ar-condicionado, alarme sonoro de marcha à ré e sistemas de gerenciamento de frota e de iluminação interna em LED´s. O coletivo gaúcho fabricado em Caxias do Sul conta também com um sistema de acessibilidade, espaço para cadeirantes, cinto de segurança de três pontos e sistema de audiovisual com dois monitores de 19 polegadas em LCD. O moderno ônibus conta com uma tecnologia projetada para um ônibus com dois motores, um a diesel e outro elétrico, que funcionam em paralelo ou ainda de forma independente. O motor elétrico é utilizado para deslocar o “Viale BRS” e acelerá-lo até a uma velocidade de aproximadamente 20 km/h e sua energia é fornecida pelas baterias de lítio. Depois disso, o veículo hibrido funciona em paralelo com o motor a diesel e o elétrico em sintonia integrada. A energia para o elétrico é fornecida pelo sistema de regeneração dos freios e ainda pelo gerador interno acoplado no próprio motor elétrico. Sem poluir, econômico e bonito em seu visual urbano, este tipo de coletivo pode estar cada vez mais presente nas ruas e avenidas brasileiras, ainda nos próximos imediatos anos. (Por Helio Luiz de Oliveira, editor MTb 69429SP, de SP – Foto: Marcopolo/Marketing/Secco Comunicação Assessoria de Imprensa).

por inbustransportonibus

Scania – chassi dianteiro “F-250” 4×2

scania_f250_4x2_a

 

A montadora Scania apresentou como destaque em seu estande durante a Transpúblico 2013/NTU Associação Nacional das Empresas de Transportes Urbanos seus três modelos de veículos destinados para o segmento de transporte de passageiros: o “F-250 NZ 4×2” e o articulado K 310 6×2/2, piso normal, de 18,6 m de comprimento (este, vocacionado para operar sem problemas em corredores BRT). A linha de ônibus urbana com motor dianteiro modelo “F-250” na tração 4×2 vem com o motor de 9 litros, 250cv de potência e desenvolve um torque de 1150Nm (Euro 5/P7). O produto é equipado com sistema elétrico/CAN, que gerencia todas as funções do veículo, nova arquitetura eletrônica que garante o rápido diagnóstico de falhas, coluna de direção ajustável e como opcional está à inclusão do freio ABS. As suspensões dos eixos dianteiro e traseiro são a mola, cujo chassi sai de fábrica com distância entreeixos de 6500 mm e podem comportar carrocerias na faixa graduada entre 12,6 até 13,2 m de comprimento. Outra opção ao operador pode ser o articulado “K-310 6×2/2” (tanto como piso normal ou baixo), 18,6 m de comprimento e capacidade para transportar 160 passageiros (tração é 6×2 e motor de 310 cavalos de potência). Todos os chassis articulados Scania possuem a (suspensão reforçada e caixa de câmbio automática) cujo produto é reconhecido pela robustez e força para operar no pesado serviço urbano e ainda como atuação direta nos corredores de sistema BRT. (Por Elias Marques, editor MTb 49162SP, de SP – Foto: Scania/Imprensa).

 

por inbustransportonibus

Agrale: novo chassi MA 17.0 para ônibus!

chassi_agrale_ma_17.0_55

A fabricante de chassis para ônibus, caminhões, utilitários, tratores e motores estacionários, apresenta na Transpúblico 2013/NTU a sua linha de chassis com motorização frontal para Micro, Midibus e Ônibus. Como destaque foi o chassi “MA 17.0” de 17 toneladas – o mais novo lançamento, destinado às aplicações urbanas e de fretamento. O produto Agrale MA 17.0 passa a ser o modelo de maior capacidade de transporte de passageiros da fabricante gaúcha. O chassi MA 17.0 tem como força motriz equipado com o propulsor MWM de 6 cilindros, 225 cv de potência e torque de 861 Nm (transmissão Eaton FSO mecânica de seis marchas, suspensão com molas semielípticas tanto na dianteira como na traseira). Com as características de robustez, mecânica validada e certificada para operação no mercado nacional, o chassi permite receber carrocerias de até 12,5 m de comprimento e foi totalmente projetado para atender as condições mais severas de trânsito urbano e de lotação. Maior fabricante brasileira de chassis leves e líder no segmento há 15 anos, a Agrale amplia assim a sua gama diversificada de veículos que vai de 8 até 17 mil kg de PBT, com diversos modelos que atendem as mais variadas demandas existentes no mercado. Idealizado para uso em situações de trânsito urbano congestionado, este chassi MA possui direção hidráulica, entreeixos de 5950 mm (na versão “standard”) e ainda PBT técnico de 17000 kg. (Por Helio Luiz de Oliveira, editor MTb 69429SP, de SP – Foto: Agrale/Marketing/Secco Comunicação Assessoria de Imprensa).

por inbustransportonibus

Transit Bus – implementação de plataforma em van!

A 4734 A 4943

Em parceria com a empresa Cavenaghi, a Ford apresentou uma adaptação especial para o modelo “Transit Bus”. Oferecendo total segurança, praticidade no transporte de passageiros com deficiência e que atende às novas normas do DENATRAN para este tipo de transporte, a van da Ford tem capacidade para transportar até dois cadeirantes (ainda: mais sete passageiros e o motorista): tudo com equipamentos de última e moderna geração. A transferência do cadeirante para o veículo acontece com o acionamento da plataforma elevatória automática da empresa Braun. Um elevador eletro-hidráulico, posicionado na traseira do veículo, proporcionando segurança e facilidade no manuseio, mantendo-se a porta lateral do veículo com livre acesso. Líder em adaptações veiculares, a Cavenaghi – apresentou como novidade os Fixadores para Cadeira de rodas (sem ancoragem de Multi Posicionamento, com o cinto de segurança de três pontos, especificado para o cadeirante). O sistema atende todos os tipos de cadeira de rodas, com engate rápido, sendo possível sua remoção quando em desuso. Todos os equipamentos utilizados são homologados internacionalmente através da conformidade com a ISO 10542. (Por Elias Marques, editor MTb 49162SP, de SP – Fotos: Divulgação).

por inbustransportonibus

Ônibus “HíbridoBR” – um novo Mercedes-Benz/Eletra nas ruas…

bus_hibridobr_mbb_eletra_a

A Mercedes-Benz também iniciou a comercialização do novo ônibus chamado “HíbridoBR” – veículo híbrido (motor OM-924 LA de 4 cilindros oferece uma potência de 136 kW a 2200 rpm, com torque de 700 Nm) desenvolvido com tecnologia totalmente brasileira. O coletivo é tracionado por um motor elétrico que trabalha em parceria com geradores ou com um motor a diesel convencional. O projeto foi desenvolvido pela montadora do ABC paulista em parceria com a empresa Eletra – especializada em veículos de transporte urbano com tração elétrica e já recebeu encomendas para as primeiras unidades. A primeira operadora a ter um veículo como cliente da marca foi a Metra, empresa de transporte urbano de passageiros que atua no Corredor ABD da EMTU/SP. As vantagens do sistema e suas efetivas aplicações são: reduções de consumo de combustível (cerca de 20%), ruído reduzido e a emissão de poluentes com diminuição em até 95%. “O HíbridoBR é o primeiro com tecnologia 100% nacional a circular no Brasil” – destacou Curt Axthelm, gerente de Marketing de Produto Ônibus da fabricante e montadora de veículos comerciais.

bus_hibridobr_mbb_eletra_b

O sistema conta também com a função regenerativa de frenagens, absorvendo parte da energia gasta nos freios e armazenando-a nas baterias. Essas (baterias) são compostas por chumbo ácido e, além de serem 100% recicladas, são fabricadas totalmente no Brasil. Concluiu ainda o executivo: “Esta solução é fruto de um conceito inédito de parceria com a Eletra com base na experiência e no conhecimento de ambas as empresas em buscar e oferecer ao mercado um produto desenvolvido em nosso país, totalmente adequado para uso nas cidades brasileiras, adaptado às características já conhecidas pelas empresas e operadores de transporte de passageiros”. O “HíbridoBR” Mercedes-Benz/Eletra vêm com suspensão pneumática integral (sem câmbio de marcha), frenagem elétrica e o motor opera em condição ideal (com aceleração totalmente controlada).  (Por Helio Luiz de Oliveira, editor MTb 69429SP, de SP – Fotos: Mercedes-Benz/Imprensa).

por inbustransportonibus

AmsiaMotors pretende construir ônibus no nordeste brasileiro!

amsiamotors_zhongton_bus_china

O grupo árabe Amsia Motors realizou o Protocolo de Intenções com o Governo do Estado do Sergipe para a instalação da fábrica de automóveis híbridos e elétricos. O grupo árabe deve investir cerca de R$ 1,2 bilhões na montadora. O presidente da empresa, Mustafá Ahmed e o príncipe saudita Faisal Al Saud (investidor do grupo), acertou os principais pontos para a instalação da unidade, que será construída no município de Barra dos Coqueiros, na região metropolitana de Aracaju. Esta será a primeira fábrica que levará a própria bandeira da Amsia Motors (pois parte da corporação opera com o sistema de joint-ventures com outras diversas marcas pelo mundo: como a encarroçadora chinesa “Zhongtong Bus”).

amsiamotors_zhongton_bus_china_1

Uma das empresas do sistema joint venture é a “DFM” que fabrica caminhões e ônibus na China. Suas vendas ultrapassaram cerca de 1,7 milhões de unidades para o mercado local e pequenas exportações, com receitas de 180 bilhões de yuans (ou US$ 29,5 bilhões). A expectativa é que as obras sejam concluídas em um prazo de 14 meses, cuja afirmação da Amsia é começar com a produção de automóveis, seguido da fabricação de ônibus e implementos agrícolas. (Por Elias Marques, editor MTb 49162SP, de SP – Imagem: AmsiaMotors/Zhongtong Bus/China/Press).

por inbustransportonibus

Mercedes-Benz revitaliza seus novos chassis frontais: agora com suspensão pneumática!

MBOF17243-4Frente01

Em lançamento nacional, a Mercedes-Benz destaca seus novos chassis de Ônibus: o “OF-1721L/59” e o “OF-1724L/59” com suspensão totalmente pneumática durante evento simultâneo com o Seminário Nacional da NTU – Associação Nacional das Empresas de Transportes Urbanos, realizado em SP. “Com a introdução da suspensão a ar no chassi dianteiro e urbano, passamos a oferecer um nível ainda mais elevado de conforto e segurança para os passageiros e de maior dirigibilidade para o condutor, agora num produto como o tradicional OF com motor frontal” – afirmou Walter Barbosa, diretor de Vendas e Marketing de Ônibus da Mercedes-Benz do Brasil. “Ampliamos assim com essas novas opções de escolha aos clientes e operadores que querem um veículo totalmente atualizado, além de que continuam contando com a versão de suspensão metálica, se enquadrando às características de sua operação de transporte em função das vias por onde circulam seus ônibus” – enfatizou Barbosa. A suspensão pneumática integral também é oferecida para o chassi OH-1621L/52 com motor posicionado na traseira do chassi. “Queremos também neste tipo de veículo ofertar um integrado sistema de transporte, especialmente para as cidades que estão implantando como soluções de mobilidade urbana e aplicações como o BRT Bus Rapid Transit” – descreveu o executivo. Os novos chassis da Mercedes-Benz (motor OM 926 LA de 6 cilindros) são indicados também para o serviço de fretamento contínuo e eventual, no transporte de funcionários, turismo, como transporte rodoviário de curtas distâncias e além de atender ao transporte urbano de passageiros, em linhas troncais dos sistemas integrados. Os veículos podem também receber carrocerias com características de ônibus rodoviários (proporcionando mais conforto, bem-estar e segurança a bordo).

MBOF1724SuspensaoDianteira01 MBOF1724SuspensaoTraseira01

A suspensão pneumática dos chassis da série “OF” é constituída na formação de bolsões de ar (sendo 2 posicionadas na dianteira e 4 na traseira) e batentes auxiliares, válvulas niveladoras de altura (1 na dianteira e 2 na traseira), amortecedores telescópicos de dupla ação e ainda as barras estabilizadoras. Todo o conjunto propicia assim um padrão elevado de conforto para os passageiros, no que reduz o nível de ruído interno e consequente à diminuição das trepidações do veículo. O condutor por sua vez desfruta de uma maior comodidade operacional na condução do coletivo, ativando sem complicações com todos os reflexos positivos na dirigibilidade e na produtividade diária exigida no transporte de passageiros. Também como vantagem integra-se para o frotista a agilidade e a facilidade de manutenção da suspensão pneumática, com fortes reduções dos custos operacionais, fazendo com que o ônibus fique menos tempo parado nas eventuais reparações técnicas e de manutenções. Com o OF 1721 e OF 1724 – esses veículos permitem cumprir horários e atender aos usuários, nas condições essenciais do transporte coletivo urbano, no fretamento e no turismo. (Por Helio Luiz de Oliveira, editor MTb 69429SP, de SP – Fotos: Mercedes-Benz/Imprensa).

por inbustransportonibus