Scania realizou teste em ônibus biometano no Sul brasileiro.

13299-113

Com o novo regulamento que estabelece a especificação do biometano oriundo de produtos e resíduos orgânicos agrossilvopastoris e comerciais destinado ao uso veicular (GNV), a Scania testou o modelo urbano “Citywide Euro 6” procedente da Suécia para um período de demonstrações em toda a América do Sul (passando antes pelo México, Colômbia e Foz do Iguaçu, no PR). Na primeira demonstração no Brasil realizada nos meses de outubro e novembro de 2014 – em parceria com a Itaipu Binacional, ficou comprovado que, em relação ao custo por “km”, o do biometano é menor em 56% ante um veículo similar a diesel. O veículo tem 15 m de comprimento, dois eixos direcionais e capacidade para até 120 passageiros. A distribuidora aguardava a resolução da ANP Agencia Nacional do Petróleo para iniciar a comercialização do “GNVerde” – que poderá ser misturado ao gás natural na rede de distribuição da Sulgás. Para tanto, a primeira chamada pública para aquisição de biometano será em cinco regiões do RS. “Até então estávamos em fase experimental, apoiando projetos e pesquisas no Estado” – destacou a gerente de planejamento da companhia, Jucemara Rolim Bock. O biometano, que no RS recebeu a marca “GNVerde”, é um combustível alternativo e 100% renovável que já está sendo testado em veículos desde 2013, com o apoio da Sulgás – Companhia de Gás do Estado. A expectativa da Sulgás é que a viabilização de plantas de produção de GNVerde potencialize a interiorização do gás natural. “Regiões que hoje estão distantes de nossa rede de gasodutos poderão ser atendidas a partir de uma produção local, reduzindo os custos de infraestrutura” – finalizou a executiva. A viabilidade do uso do GNVerde como uma alternativa limpa e sustentável para o abastecimento do transporte coletivo, o primeiro ônibus abastecido com biometano a rodar no Brasil esteve no Rio Grande do Sul em janeiro de 2015. Durante o mês de janeiro, o veículo foi abastecido diariamente com o GNVerde produzido pelo Consórcio Verde Brasil (formado pelas empresas Ecocitrus e Naturovos), em Montenegro (RS), que realizou a rota demonstrativa entre as unidades da Braskem, no Polo Petroquímico de Triunfo (RS). A média de consumo foi de 2,13 km/metro cúbico. “São resultados ótimos que verificamos. O ônibus a biometano comprovou sua viabilidade nessas duas demonstrações. Sua autonomia diária pode chegar a 400 quilômetros, e ele emite 70% menos poluentes que os veículos similares a diesel” – afirmou Silvio Munhoz, diretor de Vendas de Ônibus da Scania no Brasil. [Elias Marques, editor MTb 49162SP, de SP – Foto: Scania/Imprensa/Comunicação]

Anúncios
por inbustransportonibus

MAN introduz mais tecnologia em seus robustos chassis de ônibus!

Malagrine

Para garantir a segurança operacional, a MAN Latin America está agregando em todos os veículos da marca novos recursos tecnológicos como os sistemas de freios ABS e o EBD. Com isso torna-se o sistema dos modelos Volkswagen muito mais simples, não requerendo a manutenção de válvulas, pressostatos e outras tecnologias adicionais muito utilizadas na indústria para chegar ao mesmo resultado. O objetivo é garantir sempre ao cliente a melhor relação custo-benefício, seguindo a lógica “Menos você não quer, mais você não precisa”. Conhecido como “EasyStart” o novo sistema atende aos veículos automatizados “V-Tronic” – que permite travar os freios dianteiros e traseiros do veículo por até três segundos em rampa. Para tanto basta que a função esteja habilitada por meio de um botão específico. Atrelado à caixa de câmbio, o sistema garante que, mesmo com o pedal de freio desacionado, o caminhão ou ônibus se mantenha estável em aclives durante esse período, enquanto o condutor faz a movimentação necessária ao controle da partida com o acelerador. Com isso, o veículo parte em rampa de modo seguro sem o risco de descer e causar um acidente. “O diferencial do sistema de série exclusivo da MAN, em relação aos demais no mercado, se deve à utilização de componentes do próprio sistema ABS, já disponíveis no veículo” – destacou Rodrigo Chaves, diretor de Engenharia da MAN Latin America. Em sua primeira versão, o EasyStart atuava no freio dianteiro. Agora se estende ao traseiro. “O resultado comprova o esforço da MAN Latin America em, continuamente, incrementar seus produtos e serviços oferecidos aos clientes” – finalizou Chaves. Em alguns modelos, há também o ATC. O ABS (Anti-lock Brake System) impede o travamento das rodas durante uma frenagem excessiva, colaborando para a manutenção da dirigibilidade e estabilidade do veículo em curvas, além de minimizar a distância de frenagem entre os veículos. Já o EBD (Electronic Brake Distribution) controla e gerencia a distribuição da pressão de frenagem entre os eixos dianteiro e traseiro, de forma a garantir um melhor equilíbrio e estabilidade do veículo e maximizar a eficiência do ABS. Disponível para alguns modelos, o sistema ATC (Automatic Traction Control) controla a velocidade das rodas e o torque do motor, de forma a evitar que o veículo patine em condições de piso escorregadio. O sistema também ajuda a preservar os componentes do trem de força, reduzindo assim os custos de manutenção. [Adamo Bazani, editor MTb 31521SP, de SP – Foto: MAN/Volksbus/Imprensa]

por inbustransportonibus

Linhas Noturnas de SP

cidade-tera-onibus-24h

Área 1
N101/11 Term. Lapa – Term. Pq. Dom Pedro II
N102/11 Term. Lapa – Term. Pq. Dom Pedro II
N103/11 Term. Pirituba – Term. Lapa
N104/11 Term. Pirituba – Term. Lapa
N105-11 Term. Cachoeirinha – Term. Lapa
N106/11 Term. Pq. Dom Pedro II – Metrô Barra Funda
N131/11 Term. Lapa – Vila Piauí
N132/11 Term. Pirituba – Pq. São Domingos
N133/11 Term. Pirituba – Cidade D´Abril 3ª Gleba
N134/11 Term. Cachoeirinha – Taipas
N135/11 Term. Pirituba – Jd. Donária
N136/11 Term. Lapa – Morro Doce
N137/11 Term. Pirituba – Perus
N138/11 Term. Cachoeirinha – Jd. Princesa
N139/11 Term. Pirituba – Jd. Paulistano
N140-11 Term. Pirituba – Vila Mirante
N141/11 Term. Cachoeirinha – Jd. Carumbé
N142/11 Term. Pirituba – Term. Casa Verde
N143/11 Metrô Barra Funda – Morro Grande

Área 2 
N201/11 Term. Pq. Dom Pedro II – Metrô Tucuruvi
N202/11 Metrô Santana – Term. Pinheiros
N203/11 Metrô Tucuruvi – Term. Pq. Dom Pedro II
N204/11 Metrô Tucuruvi – Term. Pq. Dom Pedro II
N205/11 Term. Cachoeirinha – Term. Pinheiros
N206/11 Term. Casa Verde – Metrô Santana
N207/11 Term. Casa Verde – Term. Pq. Dom Pedro II
N208/11 Term. Casa Verde – Metrô Vila Madalena
N209/11 Term. Cachoeirinha – Metrô Santana
N231/11 Term. Cachoeirinha – Pedra Branca
N232/11 Metrô Tucuruvi – Pq. Novo Mundo (Circular)
N233/11 Metrô Santana – Vila Sabrina (Circular)
N234/11 Metrô Tucuruvi – Lgo. Do Peri(Circular)
N235/11 Metrô Santana – Pedra Branca (Circular)
N236/11 Metrô Santana – Jd. Antártica (Circular)
N237/11 Metrô Tucuruvi – Edu Chaves (Circular)
N238/11 Metrô Santana – Cem. Pq. Dos Pinheiros (Circular)
N239/11 Metrô Tucuruvi – Vila Nova Galvão (Circular)
N240/11 Metrô Santana – Cachoeira
N241/11 Metrô Santana – Vila Albertina (Circular)
N242/11 Metrô Santana – Jd. Campo Limpo (Circular)
N243/11 Metrô Santana – Jd. Brasil
N244/11 Metrô Tucuruvi – Jd. Flôr de Maio (Circular)
N245/11 Metrô Santana – Jd. Pery Alto (Circular)

Área 3 
N301/11 Term. A. E. Carvalho – Term. Pq. Dom Pedro II
N302/11 Term. A. E. Carvalho – Term. Pq. Dom Pedro II
N303/11 Term. A. E. Carvalho – Term. Aricanduva
N304/11 Term. São Miguel – Term. Aricanduva
N305/11 Term. São Miguel – CPTM Guainases
N306/11 Term. São Miguel – Metrô Itaquera
N307/11 Term. Pq. Dom Pedro II – Term. Pinheiros
N308/11 Metrô Itaquera – Term. Pq. Dom Pedro II
N331/11 Term. A. E. Carvalho – Oliveirinha (Circular)
N332/11 Term. A. E. Carvalho – Vila Císper (CPTM USP) (Circular)
N333/11 Term. São Miguel – Cidade Kemel (Circular)
N334/11 Term. A. E. Carvalho – Est. CPTM Guaianases (VIA JD.ROBRU)
N335/11 Term. Penha – Ermelino Matarazzo (Circular)
N336/11 Term. São Miguel – Jd. Camargo Velho (Circular)
N337/11 Term. São Miguel – Jd. Camargo Velho (Circular)
N338/11 Est. CPTM Guaianases – Lajeado (Circular)
N339/11 Metrô Itaquera – Artur Alvim (Circular)
N340/11 Metrô Itaquera – Jd. Santo Antônio (Circular)
N341/11 Term. São Miguel – Vila Císper (CPTM USP)(Circular)
N342/11 Term. Penha – Jd. Danfer (Circular)
N343/11 Term. A. E. Carvalho – Metrô Itaquera (Circular)
N344/11 Term. Penha – Vila Císper (Circular)

Área 4 
N401/11 Term. Vila Carrão – Term. Pq. Dom Pedro II
N402/11 Metrô Itaquera – Term. Vila Carrão (VIA ARICANDUVA)
N403/11 Term. Cidade Tiradentes – Metrô Itaquera
N404/11 Term. São Mateus – Term. Penha
N405/11 Term. Vila Carrão – Metrô Itaquera
N406/11 Term. Cidade Tiradentes – Term. São Mateus
N407/11 Term. Vila Carrão – Metrô Belém (VIA ARICANDUVA)
N431/11 Term. São Mateus – Jd. Da Conquista (Circular)
N432/11 Term. São Mateus – Jd. Santo André (Circular)
N433/11 Term. Vila Carrão – Metrô Belém
N434/11 Term. Vila Carrão – Jd. IV Centenário/Aricanduva (Circular)
N435/11 Term. Cidade Tiradentes – Metalúrgicos (Circular)
N436/11 Term. Cidade Tiradentes – Barro Branco (Circular)
N437/11 Est. CPTM Guaianases – Term. Cidade Tiradentes (Circ)
N438/11 Metrô Itaquera – Hosp. Santa Marcelina (Circular)
N439/11 Metrô Itaquera – Cohab Fazendo do Carmo (Circular)
N440/11 Term. Vila Carrão – Savoy/Dalila (Circular)
N441/11 Term. Cidade Tiradentes – Vila Yolanda (Circular)

Área 5 
N501/11 Term. São Mateus – Term. Pq. Dom Pedro II (VIA ANHAIA MELO)N502/11 Term. Sacomã – Term. Pq. Dom Pedro II (VIA AV. DO ESTADO) N503/11 Term. São Mateus – Term. Pq. Dom Pedro II (VIA SAPOPEMBA) N504/11 Term. Sacomã – Term. Pq. Dom Pedro II (VIA PAES DE BARROS)
N505/11 Term. Sacomã – Term. Pinheiros
N506/11 Term. Sacomã – Metrô Vila Madalena (VIA PAULISTA)
N507/11 Term. Sacomã – Metrô Santana
N508/11 Term. Sacomã – Term. Pq. Dom Pedro II (VIA AV. NAZARÉ)
N531/11 Term. Sapopemba/Teotônio – Term. Sacomã (Circular)
N532/11 Term. Sapopemba/Teotônio – Hosp. São Mateus (via São Roberto)(Circular)
N533/11 Term. Sacomã – Jd. Planalto (Circular)
N534/11 Term. Sacomã – Vila Arapuá
N535/11 Term. Sacomã – Jd. Celeste (Circular)
N536/11 Term. Sacomã – Jd Itapolis
N537/11 Metrô Vila Mariana – Vila Prudente (Circular)
N538/11 Term. Sacomã – Jd. Celeste (Circular)
N539-11 Term. Sacomã – Hosp. Heliópolis (circular)

Área 6
N601/11 Term. Grajaú – Term. Pq. Dom Pedro II
N602/11 Term. Grajaú – Term. Santo Amaro (VIA ATLÂNTICA)
N603/11 Metrô Jabaquara – Term. Pinheiros
N604/11 Metrô Jabaquara – Term. Pq. Dom Pedro II
N631/11 Term. Grajaú – Term. Santo Amaro (V IA JD. PRIMAVERA)
N632/11 Term. Grajaú – Term. Santo Amaro (VIA RIO BONITO)
N633/11 Metrô Jabaquara – Morumbi Shopping (Circular)
N634/11 Term. Santo Amaro – Jd. Luso (Circular)
N635/11 Term. Grajaú – JD Gaivotas
N636/11 Term. Grajaú – JD Noronha
N637/11 Metrô Jabaquara – Jd Miriam
N638/11 Terminal Grajaú – UNISA
N639/11 Terminal Grajaú – Vargem Grande
N640/11 Terminal Santo Amaro – Eldorado

Área 7 
N701/11 Term. Santo Amaro – Term. Pq. Dom Pedro II (VIA SANTO AMARO/NOVE DE JULHO)
N702/11 Term. Santo Amaro – Term. Pq. Dom Pedro II (VIA IBIRAPUERA/23 DE MAIO)
N703/11 Term. Jd. Ângela – Term. Santo Amaro
N704/11 Term. Capelinha – Term. Santo Amaro (CORREDOR ITAPECERICA)
N705/11 Term. Santo Amaro – Term. Pinheiros
N706/11 Term. Campo Limpo – Term. Pinheiros
N731/11 Term. Capelinha – Term. Santo Amaro (VIA CARLOS CALDEIRA)
N732/11 Term. Jd. Ângela – TERM ROD. Jd. Jacira (Circular)
N733/11 Term. Jd. Ângela – Vila Gilda (VIA ARACATI) (Circular)
N734/11 Term. Capelinha – Valo Velho (Circular)
N735/11 Term. Capelinha – Jd. Guarujá (Circular)
N736/11 Term. Jardim Ângela – Jd. Horizonte Azul
N737/11 Term. Jardim Ângela – Parque do Lago
N738/11 Term. Guarapiranga – Parque do Lago
N739/11 Term. Capelinha – Jardim Universal
N740/11 Term. Jardim Ângela – JD. Riviera
N741/11 Term. Capelinha – Valo Velho (Circular)
N742/11 Term. João Dias – Term. Pinheiros (VIA GIOVANNI GRONCHI)
N743/11 Term. João Dias – Jd Planalto
N744/11 Term. João Dias – Jd. Vaz de Lima (Circular)
N745/11 Term. Capelinha – Term. Campo Limpo
N746/11 Term. Campo Limpo – Jardim Irene Transwolff

Área 8 
N801/11 Term. Metrô Butantã – Term. Pq. Dom Pedro II
N802/11 Term. Pinheiros – Term. Pq. Dom Pedro II
N831/11 Term. Lapa – Pq. Da Lapa (Circular)
N832/11 Term. Lapa – Pq. Continental – (Circular)
N833/11 Term. Pinheiros – Ceasa (Circular)
N834/11 Term. Lapa – Term. Pinheiros (Circular)
N835/11 Term. Pinheiros – Jd. João XXIII (Circular)
N836/11 Term. Pinheiros – Pq. Continental (Circular)
N837/11 Term. João Dias – CDHU Butantã (Circular)
N838/11 Metrô Vila Madalena – CPTM Leopoldina (Circular)
N839/11 Metrô Butantã – Metrô Vila Mariana (Circular)
N840/11 Term. Vila Mariana – Santa Cecília (VIA ALAMEDA SANTOS) (Circular)
N841/11 Term. Vila Mariana – Santa Cecília (VIA SÃO CARLOS DO PINHAL) (Circular)
N842/11 Term. Pinheiros – Cohab Raposo Tavares (Circular)
N843/11 Term. Capelinha – Pq. Arariba

por inbustransportonibus

Linhas noturnas ajudam a população que “trabalha a noite em SP”

onb_noturno_sp_12

Desde fevereiro último [após anos de intenção para instalar as chamadas “linhas noturnas”], a maior cidade do País instalou 151 linhas de ônibus que circulam durante a madrugada. Segundo dados da PMSP, as novas linhas funcionam entre 0h e 4h, atendendo os principais locais com maior concentração de pessoas como hospitais e regiões de casas noturnas. A frota operacional é de 454 veículos para o período da madrugada. Este novo sistema será estruturado em cinco redes integradas que serão planejadas de acordo com a demanda específica do momento, focada nos horários de pico e outra para o período que se estende das 9h às 18h, além de outras elaboradas para os sábados, domingos e madrugadas, para atender assim à população em suas diferentes necessidades. Os coletivos fazem os trajetos das linhas do Metrô, sendo que 50 funcionam com intervalo de 15 minutos e as demais linhas com 30 minutos em seu intervalo máximo. As linhas foram aprovadas pela população que dependiam da espera dos primeiros ônibus que circulavam na madrugada após a 5h da manhã. [Elias Marques, editor MTb 49162SP, de SP – Foto: Inbus Transport/NOP-Bus/AutomotivePress]

por inbustransportonibus

SP: registrou queda de passageiros transportados em 2014

B3721

A SPTrans gerenciadora do sistema de transporte urbano da maior cidade brasileira registrou no ano passado cerca de 2,915 bilhões de viagens realizadas por passageiros em seus quase 15 mil ônibus que circulam em mais de 1,5 mil km de vias trafegáveis. Em 2013, foram 2,924 bilhões. O numero ficou abaixo da expectativa da SPTrans, cuja queda surpreendeu até mesmo a gestão Fernando Haddad, justamente por causa das medidas lançadas pela Prefeitura para tornar mais atraente o uso dos coletivos [como as faixas exclusivas – a maior parte dos atuais 462,3 km de vias foi criada a partir], e a adoção da série temporal do Bilhete Único, como o mensal. Os ônibus continuam presos em grandes congestionamentos, mesmo com a melhora na frota e nas tabelas de horários e a integração metroferroviária. [Adamo Bazzani, editor MTb 31521SP, de SP – Foto: NOP-Bus/AutomotivePress]

por inbustransportonibus

Tarifa de ônibus em SP é uma das mais caras do mundo! [aponta estudo…]

DSCN3114

Entre 12 grandes metrópoles no mundo, a tarifa de ônibus da capital de SP é a que mais pesa na renda do trabalhador que utiliza o transporte público para ir e voltar do trabalho. Mensalmente, 17,7% da renda de um morador paulistano que recebe um salário mínimo é revertida apenas para o transporte público.

DSCN3625

Em Paris, a proporção é de 4,45%. [Jean R Dierckx, de Bruxelas, Bélgica – Correspondente para a REVISTA INBUS TRANSPORT – BRASIL – Image: NOP-Bus/Inbus/AutomotivePress]

por inbustransportonibus

Transporte público em SP deve ser mudado já a partir do próximo semestre!

DSCN6193DSCN6199

A SPTrans vai mesmo licitar o transporte publico na cidade de SP. Por isso um novo sistema operacional deverá ser implantado na maior cidade brasileira. Mudanças já são percebidas nas antigas cooperativas de ônibus da capital, que estão se tornando “empresas de ônibus” – para assim participarem da futura licitação [que vai mexer com o principal módulo operacional do sistema ônibus].

mobilid_1 mobilid_2 mobilid_3 mobilid_4 mobilid_5 mobilid_6 mobilid_7 mobilid_8 mobilid_9 mobilid_10

mobilid_11

A gerenciadora e a Prefeitura quer assim reposição um sistema mais justo, eliminando a sobreposição de linhas e dar prioridade ao transporte por veículos maiores para atender a demanda populacional. [Helio L Oliveira, editor MTb 69429SP, de SP – Fotos/Imagens: Inbus Transport/NOP-Bus/AutomotivePress/Pesquisa de Mobilidade Urbana 2014/Rede Nossa SP/Ibope]

por inbustransportonibus