Volvo Bus: mais de 2 mil unidades tecnológicas comercializadas….

volvo_hibribus_2012_ctb

Desde 2010, quando começou a produzir globalmente ônibus elétricos híbridos, a Volvo Buses comercializou mais de duas mil unidades. Segundo a montadora, os coletivos híbridos da marca estão em 20 países. No Brasil, a produção iniciou em 2012 e a maior frota opera em Curitiba, cidade onde está localizada a sede da fabricante no País. Entre os países que contam com este tipo de ônibus da marca estão Colômbia, Suécia, Alemanha, Suíça, Dinamarca, Hungria e Polônia. Os veículos – um modelo de turismo de dois andares, transportaram durante o evento três mil pessoas nas cidades de Itajaí e Balneário Camboriú. Na nota enviada pela Volvo, o secretário de Turismo e Desenvolvimento Econômico de Balneário Camboriú, Ademar Schneider, disse que a cidade estuda incorporar um modelo para o transporte turístico da cidade. “O conceito dos ônibus híbridos é de suma importância e perfeitamente viável, tanto economicamente quanto ambientalmente falando. Ainda no segmento de turismo com características urbanas, desde 2013, cinco ônibus elétricos híbridos da Volvo operam no Parque Nacional do Iguaçu, em Foz do Iguaçu. Segundo a marca, em comparação com um ônibus a diesel que segue os padrões internacionais Euro V, a redução de emissão de poluentes pode chegar a 50%. A principal característica do veículo é que ele possui dois motores: um elétrico e outro a combustão. No mercado brasileiro, atualmente há duas tecnologias de ônibus elétricos híbridos. O motor a combustão serve apenas para gerar energia para o propulsor a eletricidade, podendo assim ser de menor potência e consumo. Já a tecnologia empregada pela Volvo é a paralela, ou seja, motores diesel e elétrico funcionam paralelamente. Com energia armazenada nas baterias, o motor elétrico faz com que o ônibus comece as operações, sendo responsável pela movimentação do veículo até aproximadamente 20 quilômetros por hora. A partir deste momento, o ônibus é tracionado pelo motor diesel, que é automaticamente desligado quando o veículo para nos pontos ou em semáforos, por exemplo. O Brasil deve ter nos próximos anos em maior escala ônibus puramente elétricos, só com baterias alimentadas por uma fonte externa de energia. A EMTU/SP – Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos SP apresentou três novos modelos de ônibus a hidrogênio. O veículo não deixa de ser um híbrido, mas a fonte de energia é obtida a partir da água, basicamente. A célula de hidrogênio gera eletricidade para o motor. O subproduto deste processo é vapor d’água, liberado pelo sistema de escape. Adamo Bazani, editor MTb 31521SP, de SP – Foto NOP-Bus

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s