Mercedes-Benz: montadora destaca um serviço de extrema qualidade para o segmento de ônibus!

Alta qualidade dos chassis Mercedes-Benz é assegurada por uma completa inspeção antes da entrega ao cliente!

20150416_6f0b18a54553430d95d5c0b6f863c261_pdi-6

Visando zelar pela alta qualidade dos chassis de ônibus da marca em todas as etapas de produção, a Mercedes-Benz do Brasil realiza um importante trabalho junto às encarroçadoras brasileiras. Da parceria resultou num abrangente e robusto processo de PDI Pre Delivery Inspection ou “Inspeção pré-entrega”, antes do produto completo ser liberado para o cliente ou operador do TRP/TUP/TFT. “Nosso PDI é um grande diferencial da marca no mercado brasileiro” – enfatizou Ricardo Silva, diretor geral de Ônibus América Latina da Mercedes-Benz, que concluiu ainda: “Trata-se de uma verificação da interface de montagem da carroçaria no chassi” – afirmou o executivo da montadora paulista. Outro importante diferencial da marca no País é a tradição e o pioneirismo identificados nos chassis: “Somos os únicos fabricantes do setor a realizar uma inspeção desse porte em 100% dos chassis de ônibus nos encarroçadores parceiros. Isso nos dá as condições para assegurar a qualidade que é um atributo historicamente associado à estrela de três pontas em todo o mundo” – completou Ricardo Silva.

20150416_7f3c8401a4a14410abc48abb80a6bf1e_ricardo-silva

O PDI consiste na inspeção visual e funcional dos ônibus equipados com chassis da marca, visando sua conformidade com as exigências do mercado e com os padrões de qualidade da Mercedes-Benz, explicitados nos manuais de encarroçamento de cada modelo de chassi e que seguem as diretrizes da Daimler Buses (da Alemanha). A equipe de PDI realiza a verificação final no chassi antes de ir ao cliente. Se houver correções no produto, somente após a aprovação dessas etapas pela equipe, o veículo é selado e liberado para a entrega. A inspeção é realizada nas instalações das encarroçadoras (em boxes especialmente montados em espaços para esta finalidade). Os profissionais da Mercedes-Benz ficam baseados nas empresas fabricantes de carrocerias e acompanham todo o programa de produção, desde a preparação do chassi para receber a carroçaria até total encarroçamento. O processo ainda envolve, por exemplo, a instalação das estruturas laterais, o frontal, a traseira e teto do ônibus, nos chicotes elétricos, na chaparia em geral, na pintura e no acabamento final. São verificados também todos os sistemas do veículo, como os de direção, freio, elétrico e pneumático, assegurando que sejam montados de acordo com o manual de encarroçamento.

20150416_8c75f2cd95634c2ea72791d420cff53f_pdi-9

No transporte do chassi desde a fábrica da Mercedes-Benz, na sua preparação para o encarroçamento e na produção da carroceria, alguns elementos de fábrica eventualmente podem ser danificados. Neste caso, a equipe do PDI verifica qual a origem do dano. Se um eventual problema é de responsabilidade da fábrica, a equipe realiza um trabalho em parceria com as áreas de Pós-Venda ou Engenharia visando à garantia do cliente. Se a responsabilidade é do encarroçador, a Mercedes-Benz envia um relatório detalhado para que sejam tomadas as providências. O objetivo é garantir que o veículo seja entregue ao cliente na mesma condição que saiu de fábrica. As atividades do PDI para ônibus foram iniciadas em 2005 e realizadas pelos concessionários da marca até junho de 2012 (sob responsabilidade da área de Qualidade da Mercedes-Benz). A partir de então, o processo passou a ser conduzido com mão de obra própria, também sob gestão desta área, porém com equipes próprias baseadas em localidades como o distrito de Xerém em Duque de Caxias, RJ (cidade onde está sediada o encarroçador “Marcopolo Rio”), Botucatu (Caio e Irizar) e Lorena (Comil), ambas em SP, em Cascavel, PR (na planta industrial da Mascarello), em Caxias do Sul (Marcopolo, Volare e Neobus) e em Erechim (na fábrica da Comil), no RS. “Nossos concessionários continuam sendo parceiros muito importantes no processo, porque os reparos são executados com a sua mão de obra e fornecimento de componentes” – explicou Jorge Vassilas, gerente da área de Qualidade da Mercedes-Benz do Brasil, afirmando ainda: “O foco do PDI é a inspeção do veículo, zelando pela qualidade do chassi que sai de fábrica e depois do ônibus que sai do encarroçador e é entregue ao cliente final. Consequentemente, contribuímos para a segurança do veículo, dos passageiros, do motorista e do trânsito nas vias” – enfatizou o gerente.

20150416_9ffa8c44239f41c4adb17946de4f7dbc_pdi-5

A Mercedes-Benz é referência de mercado pela complexidade e a solidez do “PDI”, que complementa uma série de outros processos de qualidade dentro da Empresa, sempre com o objetivo de assegurar a excelência do produto no mercado. “Além disso, temos obtido também uma melhora significativa na sinergia com os encarroçadores” – avaliou Vassilas. “Isso se deve ao trabalho de uma equipe extremamente experiente, competente e totalmente comprometida com a qualidade que é um atributo da marca Mercedes-Benz” – destacou o executivo da montadora. O gerente ainda destaca que a área de Engenharia da Mercedes-Benz dá um importante suporte ao desenvolver instruções para os processos de alongamento ou encurtamento dos chassis. Esta é uma referência muito importante para o PDI desde a produção até a liberação do veículo. Os engenheiros da fábrica avaliam a interface entre os chassis e diversas carroçarias das empresas parceiras, trocando informações e desenhos de projetos e fazendo acompanhamento em várias fases do processo, visando sempre garantir a interface chassis/carroçaria de acordo com as diretrizes de encarroçamento da Mercedes-Benz. O foco da montadora com a qualidade no encarroçador não se limita à produção. Os engenheiros da área de Qualidade efetuam auditorias do processo de encarroçamento (abrangendo desde a chegada do chassi na empresa até a saída do veículo para o cliente após o PDI). A auditoria então avalia os aspectos como o transporte do chassi pelas empresas contratadas pelas encarroçadoras, controle de entrada, armazenamento e segurança, preparação do chassi, encarroçamento propriamente dito. Todos os dados captados no “PDI” são lançados num sistema corporativo e ficam disponíveis para as várias áreas, como Qualidade, Engenharia, Produção, Pós-Venda e Garantia. [Helio L Oliveira, editor MTb 69429SP, de São Bernardo do Campo, SP – Foto: MBB/Comunicação/Imprensa]

Anúncios

Mercedes-Benz Ônibus: modelos da montadora são exportados para o Equador!

Ônibus articulados Mercedes-Benz começam a circular no BRT do Equador

 20150311_2da954338faa4ab2ac0e273d1832e376_articulado-equador

Quarenta novos e modernos ônibus articulados da Mercedes-Benz [como o “O 500 MA”] entraram em operação nos corredores Ecovía-Sur Oriental e Trolebús do sistema BRT [Bus Rapid Transit] da capital do Equador – Quito. Fabricados na planta industrial da montadora em São Bernardo do Campo, SP, os chassis articulados receberam carroceria da Busscar da Colômbia, entregues à EPMTPQ Empresa Pública Metropolitana de Transporte de Passageiros de Quito pela Autolider, representante da Mercedes-Benz naquele País.  “Além de atender aos requisitos estabelecidos pela licitação da prefeitura de Quito, nosso produto agrega mais valor aos gestores do transporte público local, tendo como base o atendimento especializado de vendas e pós-venda da Autolider e da Daimler Latina, o que assegura confiabilidade e tranquilidade para o cliente” – afirmou Claudio Siedmann, gerente Sênior de Ônibus da Daimler Latina. Também com o objetivo de apoiar o cliente, representantes da EPMTPQ foram recebidos pela área de Global Training da Mercedes-Benz do Brasil em Campinas, SP. Eles participaram de um programa de treinamento sobre o produto e a manutenção, a fim de multiplicar o conhecimento as suas equipes. Isso contribui para a familiarização dos motoristas e do pessoal de oficina do cliente quanto às características específicas dos veículos articulados, potencializando assim o uso da frota no que se refere a desempenho, economia operacional e manutenção. [Helio L Oliveira, editor MTb 69429SP, de SP – Foto: Mercedes-Benz/Imprensa]

Ônibus – Mercedes-Benz

MBOF1724_01

A MBB Mercedes-Benz do Brasil licenciou em 2014 cerca de: 35.556 unidades comerciais (caminhões) e ainda 13.011 chassis de ônibus e cerca de 8.315 veículos comerciais leves. Já a produção se concentrou em 18.974 caminhões e mais 3.050 chassis de ônibus entre urbano/rodoviário. [Elias Marques, editor MTb 49162SP, de SP – Foto: Nop-Bus]

Chassis da MBB são as melhores opções para os operadores brasileiros do TRP.

As novas opções de chassis de ônibus da Mercedes-Benz oferece uma nova solução para o transporte rodoviário de passageiros: com o modelo “O-500 RSD 2441 6×2” com motor “OM-457 LA” de 408 cv de potência e PBT Peso Bruto Total de 24 toneladas. O veiculo foi desenvolvido para atuar nas aplicações rodoviárias de médias e longas distâncias e para as operações de turismo. A montadora destaca o chassi “RSD 2441” o que aumenta as opções de escolha para os clientes, pois ainda continua comercializando a versão “O-500 RSD 2436” 6×2 com motor de 354 cv. O veiculo permite a instalação de carrocerias “DD Double Decker” e “LD Low Drive” e carrocerias de até 14 m de comprimento total. O produto vem equipado de série com a caixa de mudanças totalmente automatizada “Mercedes PowerShift GO 240 de 8 marchas” (sem pedal de embreagem e desenvolvido para aplicação em ônibus rodoviários, assegurando conforto e praticidade para o motorista e reduzindo o consumo de combustível), que vem com o retarder integrado Voith R 115 E, no que amplia o nível de segurança de frenagem do veículo e a vida útil dos componentes do sistema de freio. Como itens de série a Mercedes-Benz destaca como os principais pontos: coluna de direção regulável, piloto automático “Tempomat”, freio com secador de ar e válvula Concept, sistema de elevação e rebaixamento da carroçaria (KNR) para suspensão dianteira e traseira, polia do motor para acionamento do ar condicionado, painel de instrumentos com diagnose “on board”, “podeste” com regulagem de altura para facilitar o encarroçamento e radiadores de água e intercooler escamoteáveis. Como opcional este novo “RSD” incluem: freios a disco, eixo traseiro de apoio dirigível com freios a disco e suspensão independente, rodas de alumínio com acabamento fosco ou polido e amortecedores reforçados para montagem das carrocerias rodoviária de turismo de luxo. [Helio Luiz de Oliveira, editor MTb 69429SP, de S Bernardo do Campo, SP – Fotos: Mercedes-Benz/Imprensa]

Novos rodoviários da Mercedes-Benz: chassis mais potentes!

A Mercedes-Benz – líder brasileira em fabricação de chassi de ônibus apresenta seus novos veículos para o segmento: o “O-500 RSD 6×2” e o “RSDD 8×2”, este com o 4º. eixo direcional de fábrica. Os produtos também ganharam um motor muito mais potente – agora com 408 cv. “Esses novos chassis formatam a nossa constante evolução no segmento rodoviário. Além do mais, com a introdução dos diversos equipamentos e sistemas integrados aos veículos, vamos ampliar notavelmente o leque de possibilidades para que os clientes configurem os seus ônibus de acordo com suas demandas, no tipo de operação e nas condições de topografia onde irão atuar” – afirmou o diretor de vendas e marketing de ônibus da montadora, Walter Barbosa. Como destaque a fabricante paulista refere-se ao câmbio automatizado Mercedes PowerShift “GO 240” de 8 marchas com retarder integrado e ainda: sistema ESP de controle da estabilidade, freio eletrônico EBS, sistema anti-travamento ABS, controle de tração ASR, sistema de elevação, rebaixamento da suspensão da carroçaria (KNR) e freios a disco. A Mercedes-Benz reforça assim a sua participação e disponibiliza para o mercado brasileiro os melhores produtos para o setor de ônibus rodoviário, ofertando assim para as empresas rodoviárias realizar as suas operações regulares de longas distâncias e ainda nos serviços diferenciados do turismo de luxo com a introdução dos chassis. “Dessa forma, as operadoras poderão desfrutar de muito mais benefícios em termos de segurança ativa e passiva, com vantagens também no que se refere a desempenho, menor consumo de combustível e elevado conforto para o motorista e os passageiros” – finalizou Barbosa. A linha de chassi de ônibus Mercedes-Benz – é a mais completa do país, que conta com a solução diferenciada para as operações regulares em longas distâncias rodoviárias. Com o “O-500 RSDD 2741” versão “8×2”, de PBT Peso Bruto Total de 27 toneladas, vem com o motor “OM-457 LA” de 6 cilindros em linha e 12 litros de cilindrada, oferecendo uma potência de 408 cv a 2000 rpm e torque elevado de 1900 Nm a 1.100 rpm. De fábrica vem com a configuração 8×2 original (como buggy e entreeixos de 3 m e possibilitando receber carrocerias de até 14 m de comprimento total, permitindo também a instalação de carroçarias como DD Double Decker e LD Low Driver) o que assegura ao “2741” a robustez e a durabilidade necessária para quem atua nas severas condições de operação. Além disso, o veículo traz as vantagens da tecnologia Mercedes-Benz, destacando-se pela alta qualidade e baixo custo operacional, superando as expectativas do frotista mais exigente. O mesmo acontece para os serviços diferenciados do turismo de luxo. A capacidade técnica de carga do “RSDD 8×2” é de 10 mil kg nos eixos dianteiros (1º e 2º eixo modelo VO4/13 DL-7) e ainda de 17 mil kg nos eixos traseiros (1º eixo HO-4/09 DL -11,5 e 2º eixo NR-4/59 DL-5). O chassi “O-500” possui câmbio automatizado “MB GO 240” de série com retarder integrado “Voith R 115”, no que amplia ainda mais o nível de segurança de frenagem do veículo e assim a vida útil dos componentes do sistema de freio. O elevado padrão de tecnologia, desempenho, segurança e conforto, já conhecido nos chassis da série “O-500” garante a qualidade com essas duas novidades para o transporte rodoviário de passageiros. [Helio Luiz de Oliveira, editor MTb 69429SP, de S Bernardo do Campo, SP – Fotos: Mercedes-Benz/Imprensa]

O sucesso da Mercedes-Benz com seus ônibus BRT´s: a mais importante fornecedora para a mobilidade nacional!

comil_doppio_brt_bh

A montadora e fabricante de veículos comerciais Mercedes-Benz destaca como positiva a participação da marca nos sistemas de BRT´s – Bus Rapid Transit – sistemas de corredores de ônibus de trânsito rápido evidenciados no país. Graças aos investimentos em mobilidade urbana promovidos pelo Governo Federal, ainda que boa parte das obras não foram entregues a tempo para a Copa do Mundo [em 12 cidades-sedes],a aposta é positiva aos sistemas entregues. De acordo com a Mercedes-Benz, o sistema de corredor de ônibus tem como sucesso o “BRT MOVE” [de BH, MG] que começou a funcionar no inicio do mês de março deste ano, seguido do Transoeste, no RJ [que entrou em operação em junho de 2012], o Expresso DF Sul [de abril de 2014] e o Transcarioca [RJ], cujas operações iniciaram em junho de 2014.

DSCN4089

Todos estes sistemas inaugurados em etapas. A montadora tem atualmente cerca de 45,32% de participação no mercado de ônibus, de acordo com dados da FENABRAVE – Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores. Se considerar o mercado de ônibus urbanos [modelos convencionais], a participação da Mercedes-Benz sobe para 66%. Já em relação aos ônibus articulados [dentro do segmento de urbano], a fabricante alemã e montadora brasileira respondem por 90% das comercializações de chassis para o transporte de passageiros. A companhia paulista também lidera as vendas do subsegmento de ônibus articulados [veículo utilizado em corredores exclusivos e em sistemas BRT], onde em 2013 [nas versões articuladas e superarticulados da linha O-500] foram emplacadas mais de 350 unidades em todo o país. A Mercedes-Benz oferece então quatro opções de veículos adequados para o transporte coletivo: o articulado “O-500 MA” e o “O-500 UA” (piso baixo) e ainda os superarticulados “O-500 MDA” e o “O-500 UDA” (piso baixo).

via_pioneira_brt_bra_1_df

Os ônibus da marca oferecem como grade comercial os modelos “O-500 UA” e “O-500 UDA” indicados exclusivamente para pontos de embarque ao nível da calçada. Já a série “O-500 MA” e o “O-500 MDA” são adequados para operarem em corredores que utilizam plataformas elevadas de embarque. [Helio L Oliveira, editor MTb 69429SP, de SP – Fotos: Mercedes-Benz/Imprensa/Comunicação/Inbus Transport/AutomotivePress/NOP-Bus]

Superarticulado Mercedes-Benz: um avião em operação dentro do aeroporto do Galeão

O superarticulado da Mercedes-Benz (veículo para transporte coletivo dotado de chassi O-500 UDA de piso baixo) está operando em operação real no Aeroporto Tom Jobim, no Galeão, RJ, durante o mês na qual ocorre o mundial de futebol na cidade. “O ônibus tem capacidade para até 170 pessoas, podendo transportar, de uma única vez, quase todos os passageiros de um Boeing 737–800, uma das aeronaves mais utilizadas na aviação comercial brasileira” – afirmou o gerente sênior de Marketing de Produto Ônibus da montadora, Curt Axthelm.

Ônibus-Mercedes-Benz-Articulado-1 Ônibus-Mercedes-Benz-Articulado-3

A INFRAERO está testando com destaque o modelo que é o maior ônibus a operar em aeroportos do Brasil. Com 23 m de comprimento, o superarticulado “O-500 UDA” tem piso baixo e está adesivados com a bandeira do Brasil e reforçada pela frase “Faça sua estrela brilhar, Brasil” – em atenção especial e alusiva como mensagem positiva a Seleção Brasileira de Futebol com vistas para os turistas que no aeroporto embarcam/desembarcam. O superarticulado assegura um excelente padrão de conforto aos usuários devido à suspensão totalmente pneumática e ao ar condicionado, assegurando maior agilidade no traslado de passageiros entre o avião, a pista do aeroporto e o terminal de desembarque. O “O-500 UDA” de moderna tecnologia BlueTec5 possui o quarto eixo direcional, grande capacidade operacional e facilidade nas manobras sendo essencial para as operações em aeroportos. Por Helio L Oliveira, editor MTb 69429SP, do Rio de Janeiro, RJ – Fotos: Mercedes-Benz/Imprensa/Comunicação.